Portuguesas investigam estruturas precursoras da coluna vertebral

Estudo publicado nos "Proceedings of the National Academy"

01 julho 2010
  |  Partilhar:

Um estudo de três investigadoras portuguesas publicado nos "Proceedings of the National Academy" constitui um primeiro passo para compreender e tratar as doenças da coluna vertebral.

 

O estudo, que teve início em 1997, foi desenvolvido por Tatiana Resende e Raquel Andrade, ambas da Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho, e Isabel Palmeirim, do Centro de Biomedicina Molecular e Estrutural da Universidade do Algarve.

 

Tatiana Resende explicou à agência Lusa que este estudo “ajuda a explicar melhor” o mecanismo molecular que regula a formação dos sómitos, estruturas precursoras da coluna vertebral.

 

As autoras do estudo acreditam que estão a contribuir para a criação de “ferramentas potencialmente cruciais” que corrijam malformações graves da coluna vertebral, nomeadamente alguns tipos de displasia (síndrome de Jarcho-Levin), muitas vezes associadas a mutações nos genes do relógio embrionário.

 

Contudo, a investigadora revelou que esta “não é uma descoberta que permita saber neste momento o que se deve fazer às pessoas que têm problemas” mas antes “um primeiro passo para se tentar perceber a nível embrionário como é que todo esse sistema é regulado a nível molecular”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.