Portuguesa faz descoberta sobre células estaminais

Estudo publicado na revista “Nature Cell Biology”

28 novembro 2007
  |  Partilhar:

Os genes que induzem a diferenciação de células estaminais em células constituintes de determinado órgão estão activos desde o início do desenvolvimento do embrião, revela um estudo da cientista portuguesa Ana Pombo, do Imperial College de Londres, publicado na revista “Nature Cell Biology”.
 

 

O estudo incidiu nos genes que têm como função iniciar a diferenciação celular.
 

 

A equipa observou que estes genes se encontram num estado peculiar nas células estaminais. Por um lado, têm de estar silenciosos, de modo a que existam sempre células estaminais, porque assim que estes genes de diferenciação celular activarem uma célula estaminal esta diferencia-se e deixa de ser estaminal. "Mas, por outro lado, estas células estaminais têm de ser facilmente activadas de modo a darem origem a células constituintes de diferentes órgãos. É como deixar a televisão em stand-by. É só carregar no botão e eles avançam", explicou a investigadora.
 

 

Antes deste trabalho, pensava-se que, no início, estes genes estavam completamente inactivos - "como se a televisão estivesse desligada da ficha".
 

 

Fonte: Lusa
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.