Portugal tem menos toxicodependentes com VIH, mas mais novos casos

Relatório Europeu

17 novembro 2011
  |  Partilhar:

O relatório anual do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) revela que Portugal ocupa um lugar de destaque na Europa relativamente a novos casos de toxicodependentes com VIH (Vírus da imunodeficiência humana), mas o número de infectados está a baixar.

 

O documento, que traça a Evolução do Fenómeno da Droga na União Europeia, Croácia, Turquia e Noruega, regista Portugal como um dos países da Europa com mais novos casos de VIH, por milhão de habitantes, entre os Consumidores de Droga Injectável (CDI), embora seja também apontado como um dos Estados onde se regista uma diminuição do número total de infectados.

 

Portugal surge também em destaque entre os cinco países com uma descida do número total (prevalência) de infectados com VIH entre os CDI, atrás da Áustria, França, Itália e Polónia, depois de vários anos no topo desta lista negra.

 

O relatório, citado pela agência Lusa, faz uma panorâmica global do problema e sublinha que o consumo de drogas “mantém-se estável na Europa”, com uma diminuição do uso da cocaína e da cannabis entre os jovens, tendências contrariadas pelas “novas ameaças” de evolução das substâncias sintéticas, o surgimento de novas drogas e o policonsumo (mistura de substâncias legais e ilegais, muitas vezes, simultaneamente, com álcool).

 

O Relatório Anual está disponível em 21 línguas da UE e em norueguês no site www.emcdda.europa.eu/events/2011/annual-report

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.