Portugal tem falta de médicos generalistas

Relatório europeu divulgado em Bruxelas

04 março 2008
  |  Partilhar:

Portugal tem falta de médicos generalistas e concentra demasiados recursos nos hospitais, segundo o Relatório Conjunto de 2008 sobre Protecção e Inclusão Social, divulgado em Bruxelas.
 

 

No documento, citado pela Lusa, são identificados como obstáculos ao acesso da população aos cuidados de saúde "a falta de médicos generalistas e de certos especialistas nas zonas rurais e em determinadas regiões, a concentração de recursos nos hospitais, nas grandes cidades e na faixa costeira e a falta de cobertura de certos serviços por parte do Serviço Nacional de Saúde (designadamente os cuidados dentários)".
 

 

A Comissão Europeia considera ainda que esta situação "interfere com o funcionamento de um sistema nacional de saúde assente nos cuidados de saúde primários e gera uma utilização desnecessária de cuidados hospitalares e de emergência dispendiosos".
 

 

O relatório - que foi adoptado na semana passada na reunião do Conselho de Ministros da Segurança Social dos 27 - destaca ainda que, em Portugal, "as crescentes assimetrias sociais e as desigualdades no acesso geraram uma maior prevalência de estilos de vida menos saudáveis, condições de saúde precárias (Tuberculose) e desigualdades ligadas à saúde".
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.