Portugal ignora variante da BSE

Morte suspeita em Lisboa não foi analisada porque não havia quem efectuasse a autópsia, revela JN

01 março 2002
  |  Partilhar:

Portugal ainda não registou nenhum caso de morte por variante humana da BSE (Encefalopatia Espongiforme Bovina). Mas estes dados podem estar, a partida, viciados. É que, segundo o JN, no país não existe nenhum laboratório de anatomia patológica com condições para fazer as autópsias dos cadáveres "suspeitos" e quando se regista alguma boa vontade por parte dos técnicos não há o material adequado para proceder à devida análise, como acontece nos Hospitais da Universidade de Coimbra.
 

 

José Pimentel, que dirige actualmente o programa de vigilância epidemiológica das doenças humanas por priões, revelou ao JN que "ainda há pouco tempo houve uma pessoa jovem com uma suspeita de uma doença destas e que não foi autopsiada".
 

 

Refira-se que, neste caso, o factor etário faz aumentar as suspeitas uma vez que a "forma clássica" da doença de Creutzfeldt-Jacob costuma atingir pessoas com mais idade.
 

Veja mais no: Jornal de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.