Portugal e Espanha juntos na investigação genética

Universidade da Covilhã vai avaliar população da Beira Interior

02 fevereiro 2004
  |  Partilhar:

O Centro de Investigação da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS) da Universidade da Covilhã vai caracterizar a população da Beira Interior através de análises de ADN, informou hoje a instituição. O objectivo é descobrir se há razões genéticas por detrás das doenças na região.O projecto surge de uma parceria com o Centro de Oncologia da Universidade de Salamanca e com o Centro de Farmaco-Genética da Universidade da Extremadura e foi já candidatado junto da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) ao programa comunitário transfronteiriço INTERREG.«Pretendemos ter uma ideia sobre a prevalência das doenças na região e observar se essa prevalência tem razões genéticas», disse João Queirós, director da FCS. Para o efeito, serão feitas análises ao ADN de pessoas saudáveis e também de doentes do foro oncológico e alergológico. Com um orçamento global superior a 2,8 milhões de euros, «o projecto permitirá construir um centro diagnóstico de genotipagem na Universidade de Beira Interior», acrescentou João Queirós.A universidade da Covilhã está constituída como chefe de fila do projecto, que se prevê possa ser financiado em cerca de 1,7 milhões de euros. «A fase inicial leva dois anos e diz respeito à formação de técnicos, instalação de equipamentos e recolha dos primeiros dados», sublinhou João Queirós.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.