Portugal destaca-se nos cuidados a prematuros

Pais necessitam de mais apoio

11 maio 2010
  |  Partilhar:

Portugal detém as melhores práticas em termos de prestação de cuidados clínicos aos bebés prematuros, de acordo com um estudo realizado em 13 países da Europa.

 

O estudo que foi apresentado no Parlamento Europeu revelou que, dos países analisados, apenas Portugal e o Reino Unido têm actualmente uma estratégia política nacional que inclui medidas específicas para a saúde neonatal e as crianças prematuras, embora vários países tenham planos gerais para a maternidade e saúde infantil.

 

Contudo, na Suécia os pais podem pernoitar nas unidades de cuidados intensivos, o que ainda não é possível em Portugal.

 

Paula Guerra, da XXS - Associação Portuguesa de Apoio ao Bebé Prematuro, que participou na elaboração do documento, revelou à agência Lusa que "a Suécia não se destaca tanto em políticas, mas tem outro tipo de abrangência, com um cuidado mais aproximado entre pais e bebés e isso vem revelar que conseguiram bons resultados a esse nível".

 

A XXS chama a atenção para o facto de os cuidados terem melhorado e a taxa de mortalidade ter diminuído nos últimos anos. No entanto, a percentagem de prematuros continua a aumentar, pelo que se torna necessário promover ajudas aos pais e reflectir sobre as causas da prematuridade.

 

"9% dos bebés que nascem são prematuros e nos últimos anos - entre 2000 e 2007 - houve um aumento da prematuridade de quase 34%", referiu Paula Guerra.

 

"Notámos que Portugal ficou entre os melhores países em termos de práticas de políticas de saúde neonatais, mas em termos da informação que é dada aos pais e de toda a logística dos pais dentro das unidades de cuidados intensivos ainda fica aquém de alguns países", acrescentou.

 

Além da aproximação dos pais ao bebé, e dos apoios sociais e financeiros, Paula Guerra considera que há também um trabalho a fazer em parceria com os profissionais de saúde, no sentido de informar as futuras mães sobre os cuidados que devem ter com o acompanhamento da gestação e também alertar as empresas para a necessidade de as gestantes terem uma gravidez tranquila e seguirem as rotinas médicas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.