Portugal com maior prevalência em casos de depressão pós-parto

Estudo transcultural compara mães de várias cidades

08 maio 2006
  |  Partilhar:

 

O Porto é a cidade com a taxa mais elevada de depressão pós-parto num estudo transcultural relativo à prevalência e ao impacto daquela perturbação realizado nas cidades do Porto, Viena, Zurique, Florença, Paris, Dublin, Bordéus, Londres e Iowa.
 

 

A investigação revelou que 29, 2% das 100 mulheres inquiridas na Maternidade Júlio Dinis apresentavam sintomatologia depressiva assinalável, sendo que 14,6% dessas mães evidenciavam um quadro clínico mais grave, no terceiro mês após o nascimento. A incidência dos casos varia entre varia entre 0% em Viena e Londres, até aos 29.2% do Porto.
 

 

O estudo agora divulgado foi desenvolvido em 2004 sob a orientação de Ramsey Kumar, do University of London Institute of Psychiatry. Em Portugal, foi destacada uma equipa de investigadores do Departamento de Psicologia, da Universidade do Minho, liderada pela psicóloga Bárbara Figueiredo.
 

 

"As cidades escolhidas não obedecem a nenhum outro critério, além de uma questão de conveniência relativamente aos investigadores envolvidos, que são dos locais em análise", esclarece Bárbara Figueiredo. De acordo com a psicóloga, a elevada incidência da depressão pós parto em Portugal "deve-se às piores condições sociais, económicas e laborais das portuguesas, o que potencia a vulnerabilidade à depressão".
 

 

Fontes: Diário de Notícias
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.