Porque serpenteiam os espermatozóides?

Resposta está na proteína dineina

21 fevereiro 2003
  |  Partilhar:

Cientistas britânicos acabam de descobrir o que faz com que os espermatozóides serpenteiem e nadem. A resposta está numa proteína chamada dineina, que também se encontra nos pulmões e no sistema nervoso. A equipa da Universidade de Leeds tirou as primeiras fotografias de moléculas de dineina. E isso ajudou a perceber como é que a proteína criava o movimento nos espermatozóides.
 

 

«As moléculas de dineina estão ligadas a pequenos tubos dentro da cauda dos espermatozóides. À medida que as moléculas mudam de forma, fazem com que os tubos andem para a frente e para trás, enrugando a cauda dos espermatozóides», explicou o principal autor do estudo, Peter Knight, citado pela BBC Online. «Chamamos a estas proteínas motores moleculares, pois usam o combustível criado pelo organismo a partir da comida que ingerimos.» Esta descoberta, anunciada na revista «Nature», pode ajudar a desenvolver tratamentos contra a infertilidade.
 

 

Fonte: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.