Porque motivo o stress influencia o desenvolvimento de doenças?

Estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”

05 abril 2012
  |  Partilhar:

O stress psicológico está associado com a perda da capacidade do organismo em regular a resposta inflamatória, dá conta um novo estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

 

Nas últimas cinco a seis décadas, os investigadores associaram o stress ao desenvolvimento de doenças, nomeadamente depressão, doenças cardiovasculares e infeciosas. “Não existem muitas dúvidas que os indivíduos stressados apresentam maior risco de desenvolver estas doenças ou as contraem com maior severidade. Mas como é que o stress afeta o desenvolvimento da doença é uma questão que ainda permanecia por responder”, revelou em comunicado de imprensa, o líder do estudo, Sheldon Cohen.

 

Uma possibilidade que tem sido proposta é que os indivíduos stressados são simplesmente menos saudáveis pois fumam, ingerem maiores quantidades de álcool e dormem menos horas. A outra possibilidade, avaliada agora neste estudo, é que as hormonas que respondem ao stress poderão desempenhar um papel importante no desenvolvimento das doenças.

 

Para testar esta hipótese os investigadores da University of Pittsburgh, nos EUA, contaram com a participação de 276 indivíduos saudáveis que foram submetidos a um questionário para avaliar o seu grau de stress. Os participantes foram expostos a um vírus causador da gripe comum e acompanhados, ao longo de cinco dias, de forma a verificar a existência de algum sinal de infeção e doença.

 

Os investigadores constataram que os eventos stressantes prolongados estavam associados com a incapacidade de as células do sistema imunitário responderem aos sinais hormonais que regulam a inflamação. Assim, os indivíduos incapazes de regular a resposta inflamatória foram mais suscetíveis ao desenvolvimento da gripe quando expostos ao vírus.

 

Num segundo estudo, foi avaliada a capacidade de 79 indivíduos regularem a resposta inflamatória sendo estes posteriormente expostos ao vírus da gripe. O estudo apurou que os indivíduos com menor capacidade em regular a resposta inflamatória produziam mais citoquinas pró-inflamatórias, mensageiros químicos que despoletam a inflamação, quando infetados.

 

“A capacidade do sistema imunitário em regular a inflamação dita quem irá desenvolver gripe, mas mais importante ainda é que fornece uma explicação de como o stress promove a doença”, revelou Sheldon Cohen. ”Sob stress, as células do sistema imunitário são incapazes de responder ao controlo hormonal e, consequentemente, produzem níveis de substâncias inflamatórias que promovem a doença. Como a inflamação desempenha um papel importante em várias doenças como as cardiovasculares, asma e doenças autoimunes, este modelo explica como é que o stress tem impacto nestas doenças.”

 

“Agora, sabendo isto, é importante identificar quais as doenças que são afetadas pelo stress e adotar medidas de prevenção nos indivíduos cronicamente stressados”, conclui o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.