Porque é que os homens recuperam mais rapidamente da gripe que as mulheres?

Estudo publicado na revista “Biology of Sex Differences”

19 julho 2018
  |  Partilhar:
Um novo estudo sugere que os homens recuperam mais rapidamente de infeções gripais das mulheres porque produzem uma proteína que promove a regeneração dos pulmões.
 
Orientado por uma equipa de investigadores da Faculdade de Saúde Pública Bloomberg da Universidade Johns Hopkins, EUA, o estudo foi conduzido sobre ratos e células humanas e revelou que os animais do sexo masculino produzem mais anfiregulina, que é uma importante proteína de fator de crescimento na cicatrização de ferimentos.
 
Era já sabido que as mulheres, em relação aos homens, tendem a sofrer gripes mais graves e recuperações mais lentas, mesmo nos casos em que os níveis virais são os mesmos em ambos os sexos. Pensava-se que isso era devido aos níveis de inflamação maiores observados nas mulheres quando estas são infetadas pelo vírus da gripe.
 
Os investigadores, liderados por Sabra Klien, infetaram ratinhos com uma dose não fatal da estirpe do vírus da gripe A (H1N1), que foi responsável por uma pandemia global em 2009-10, causando mais de 18.000 mortes.
 
Foi apurado que apesar de os ratinhos fêmea e macho apresentarem níveis semelhantes do vírus e de terem recuperado no mesmo espaço de tempo, as fêmeas sofrerem significativamente mais com a infeção. Com efeito, perderam muita mais massa corporal e tiveram uma maior inflamação nos pulmões durante a fase aguda, recuperando a função pulmonar normal mais lentamente.
 
“Aqui, a novidade do achado é que as fêmeas apresentam também uma reparação dos tecidos mais lenta durante a recuperação, devido a uma produção relativamente baixa de anfiregulina”, revelou Sabra Klein.
 
Este estudo poderá conduzir a novos tratamentos para a gripe que promovam a produção de anfiregulina, particularmente nas mulheres, rematou a investigadora.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar