Porque acordamos mais rígidos de manhã?

Estudo publicado no “The FSAEB Journal”

12 agosto 2016
  |  Partilhar:
Um estudo publicado na edição online do “The FASEB Journal” descreve uma proteína criada pelo relógio biológico do corpo humano que reprime as vias inflamatórias durante o sono, fazendo com que os sintomas inflamatórios, como a rigidez, fiquem exacerbados quando o seu efeito desaparece ao acordar.
 
“Ao compreender de que forma o relógio biológico regula a inflamação, podemos começar a desenvolver novos tratamentos, que podem explorar este conhecimento”, afirma uma das autoras do estudo, Julie Gibbs, da Universidade de Manchester, no Reino Unido. “Além disso, ao adaptarmos a altura do dia em que as terapias farmacológicas atuais são administradas, poderemos ser capazes de as tornar mais eficazes”, adianta a cientista em comunicado.
 
Nesta investigação, Gibbs e a sua equipa cultivaram células de tecido de articulações de ratinhos e humanos saudáveis. Estas células, denominadas sinoviócitos tipo-fibroblasto na patologia subjacente à artrite inflamatória. Cada uma destas células mantém um ritmo de 24 horas e quando este foi interrompido através da eliminação do gene criptocromo, deu-se uma resposta inflamatória aumentada. Isto sugere que o produto do gene criptocromo, a proteína CRIPTOCROMO, possui um efeito anti-inflamatório significativo. 
 
Para testar esta hipótese, os investigadores administraram fármacos concebidos para ativar a proteína, de forma a determinar se seria possível obter proteção contra a inflamação desta forma, o que se veio a confirmar.
 
Este achado poderá representar novas oportunidades para o desenvolvimento de fármacos capazes de tratar doenças inflamatórias, como a artrite.
 
De acordo com o editor-chefe da publicação “The FASEB Journal”, Thoru Pederson, este estudo vem lembrar-nos que a inflamação, pode possuir várias nuances, sendo, neste caso, influenciada pelo núcleo supraquiasmático do cérebro, que controla a fisiologia circadiana do corpo.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.