Pneunomia atípica já afectou 3.861 pessoas em 27 países

Hong Kong cria fundo de apoio para pessoal médico

22 abril 2003
  |  Partilhar:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) identificou até ontem 3.861 casos de pneumonia atípica em 27 países que levaram à morte de 217 pessoas, de acordo com um relatório da OMS.
 

 

Portugal mantém-se sem qualquer caso desta doença respiratória altamente contagiosa.
 

 

A China é o país mais afectado pela pneumonia atípica, com 1.959 casos registados, 86 dos quais mortais, de acordo com o último balanço da OMS.
 

 

Em Hong Kong foram infectadas 1.402 pessoas e registaram- se 94 mortes. Ainda na Ásia, a doença atingiu também 178 pessoas em Singapura, 63 no Vietname, 29 em Taiwan, sete na Tailândia, seis na Malásia, duas nas Filipinas, cinco no Japão, três na Mongólia, uma na Indonésia e outra na Índia.
 

 

Fora do continente asiático, o Canadá mantém-se como o país mais afectado pela doença, com 132 casos prováveis e 12 mortos. Na Europa, a Organização Mundial de Saúde já detectou casos prováveis de pneumonia atípica em nove países: Alemanha (seis casos), Reino Unido (seis), França (cinco), Roménia (um), Suécia (três), Suíça (um), Espanha (um), Itália (três) e Irlanda (um).
 

 

Dos casos registados no continente europeu ainda nenhum se revelou mortal. Nos Estados Unidos, que contam 39 casos da doença, também não se registaram vítimas mortais.
 

 

200 milhões de dólares
 

 

O governo de Hong Kong vai criar um fundo de 200 milhões de dólares de Hong Kong (24,78 milhões de euros) destinado a apoiar pessoal médico mobilizado para o combate à pneumonia atípica, anunciou hoje o chefe do executivo.
 

 

Tung Chee-hwa precisou que a verba visa «proporcionar alguma assistência financeira a profissionais de saúde que foram infectados pela doença» e dar «condições para que aqueles que estão na primeira linha do combate (à SRA) possam actualizar conhecimentos e formação».
 

 

A medida foi anunciada pelo chefe do executivo de Hong Kong depois de uma visita à Autoridade Hospitalar local, destinada a «agradecer a dedicação e abnegação»de quem está directamente envolvido no tratamento das vítimas da Síndroma Respiratória Aguda (SRA).
 

 

Em Hong Kong, onde a pneumonia atípica já matou 94 pessoas, há 1.402 casos de infecção por SRA, dos quais cerca de 320 são profissionais de saúde.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.