Pneumonia atípica: Antigos doentes sofrem mutação do coronavírus

Cientistas alertam para perigo crescente

17 maio 2005
  |  Partilhar:

 

 

As pessoas afectadas pela Síndrome Respiratória Aguda (SRA) na Primavera de 2003 estão a sofrer uma mutação do coronavírus que lhes causou a doença, segundo peritos chineses citados pela agência noticiosa chinesa.
 

 

Os investigadores descobriram que o vírus estava a mudar nos portadores humanos de forma quase idêntica à do vírus da SRA nas civetas ou gatos-de-algália. «É imprescindível que a China continue a manter os seus controlos rígidos sobre os animais selvagens. Os factos demonstraram que esse controlo estrito sobre as civetas ajudou a prevenir um novo surto de SRA este ano», afirmou o cientista Zhong Nanshan.
 

 

Zhong, que acaba de ser eleito presidente da Associação Médica da China e é considerado o maior perito em SRA, disse que o seu país «tomou todas as medidas para reduzir o contacto entre seres humanos e possíveis portadores do coronavírus, e desenvolveu vacinas».
 

 

Os peritos encontraram quatro mutações diferentes de um coronavírus com uma estrutura de ADN praticamente idêntica à da SRA em espécies animais da província meridional de Cantão, entre 2003 e 2004. Estes coronavírus estão a sofrer mutações rápidas no caso das civetas, «pelo que não se devia baixar a guarda perante a epidemia».
 

 

«O vírus pode tornar-se mortal e causar uma epidemia semelhante à da pneumonia atípica», afirmou Zhong, que não partilha da conclusão dos cientistas norte-americanos de que o coronavírus da SRA desapareceu, por não ter havido nenhum caso desde Junho de 2004.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.