Piscinas desinfectadas com cloro aumentam risco de asma e alergias nos adolescentes

Estudo publicado no “Pediatrics”

28 setembro 2009
  |  Partilhar:

Nadar em piscinas desinfectadas com cloro pode aumentar as probabilidades de as crianças desenvolverem asma ou alergias, sugere um estudo publicado na revista científica “Pediatrics”.

 

Para este estudo, os investigadores da Université Catholique de Louvain, na Bélgica, contaram com a participação de 847 adolescentes belgas com idades compreendidas entre os 13 e os 18 anos. Todas as crianças frequentavam piscinas exteriores ou interiores, as quais eram tratadas usando métodos de desinfecção diferentes: 114 frequentavam piscinas que utilizavam a ionização por cobre e prata como o método de desinfecção enquanto as restantes crianças frequentavam piscinas que eram desinfectadas com cloro.

 

O estudo revelou que a probabilidade de as crianças sofrerem de asma era directamente proporcional ao tempo de exposição das crianças ao cloro. Os adolescentes que permaneciam entre 100 a 500 horas em piscinas desinfectadas com cloro tinham um risco 80% maior de desenvolverem asma. Este valor duplicava quando os adolescentes permaneciam entre 500 e 1.000 horas em contacto com o cloro e quadriplicava quando os adolescentes estavam expostos ao cloro mais de 1.000 horas.

 

Os investigadores também constataram que o risco de sofrer de alergias aumentava de forma significativa nas crianças que permaneceram mais de 100 horas em piscinas desinfectadas com cloro: de facto, o risco de estas crianças sofrerem de febre do fenos ou de outras alergias crescia para mais do dobro.

 

O autor do estudo, Alfred Bernard, afimou ao sítio HealthDay que “quando o cloro é utilizado de uma forma adequada é um desinfectante seguro e eficaz. No entanto, quando as piscinas são tratadas com excesso de cloro ou quando este se acumula no ar das piscinas cobertas, é inevitável que ocorram irritações nos órgãos dos banhistas exposto a este desinfectante. Com este estudo, ficou também provado o efeito prejudicial que este desinfectante tem nas vias respiratórias dos adolescentes dado que estes são mais vulneráveis e frequentam muitas vezes piscinas desinfectadas com cloro.”

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.