Pílulas e preservativos gratuitos nos serviços públicos

Norma da Direcção Geral da Saúde

17 julho 2008
  |  Partilhar:

Os serviços de saúde públicos vão alargar a distribuição gratuita de pílulas e preservativos em quantidade suficiente para fazer contracepção até um ano, bem como facilitar a sua entrega, dispensando da consulta médica os utentes que tenham ido ao médico no último ano.
 

 

A medida já foi comunicada aos serviços através de normas da Direcção-Geral da Saúde (DGS) que espera assim solucionar os problemas detectados na área do planeamento familiar e, a médio e longo prazo, reduzir as gravidezes indesejadas e, logo, as Interrupções Voluntárias da Gravidez (IVG).
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar