Pílulas de terceira geração menos perigosas para o coração
21 dezembro 2001
  |  Partilhar:

As mulheres que tomam pílulas denominadas de “segunda geração” têm maior probabilidade de sofrer um ataque cardíaco do que aquelas que usam a versão mais recente deste contraceptivo – os de terceira geração. Esta possibilidade é ainda maior nas mulheres que fumam, têm diabetes ou os níveis de colesterol elevados, revela um estudo publicado no New England Journal of Medicine .
 

 

As mulheres que tomam qualquer tipo de contraceptivo oral combinado correm esse risco devido à combinação de progestagénio sintético com o levonorgestrel, descreve o estudo.
 

 

O estudo foi realizado com cerca de mil mulheres na Holanda e liderado pelo médico Bea Tanis, do Centro Médico da Universidade Leiden. Segundo as conclusões da investigação, descobriu-se que o risco de um ataque cardíaco era 2,8 vezes mais em mulheres que usavam as pílulas de primeira geração em comparação às restantes.
 

 

No entanto, o perigo cai para 2,4 vezes em mulheres que usam a segunda geração de pílulas, e desce ainda para 1,3 - índice tão baixo que é estatisticamente irrelevante - para as mulheres que tomam anticoncepcionais da terceira geração.
 

 

Contudo, entre todas as mulheres que tomam algum tipo de pílula, o risco de um ataque cardíaco era 13 vezes maior entre as fumadoras comparadas às não-fumadoras.
 

 

História
 

 

Cerca de 40 por cento das mulheres em idade fértil de países desenvolvidos usam algum tipo de anticoncepcional oral.
 

 

Desde a década de 60, sabe-se que estes medicamentos - que misturam formas sintéticas das hormonas de estrogénio e progesterona - podem aumentar o risco de problemas cardíacos.
 

 

Para aumentar a segurança, as empresas farmacêuticas têm usado índices cada vez menores de estrogénio e variado os tipos de progesterona.
 

 

A segunda geração de pílulas contém a progesterona levonorgestrel. Os tipos mais novos têm gestodene ou desogestrel.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.