Pílula do dia seguinte não muda hábitos sexuais nos EUA

Mesmo com informação,, os comportamentos de risco continuam

12 janeiro 2005
  |  Partilhar:

 

 

O acesso fácil à chamada pílula do dia seguinte não mudou o comportamento sexual das norte-americanas nem os seus hábitos em termos de contracepção para evitar a gravidez ou doenças.
 

 

Tina Raine, professora da Universidade da Califórnia em São Francisco, que dirigiu a investigação, aponta que embora os responsáveis políticos e instituições de saúde temessem abusos com o acesso livre a essa pílula, este estudo mostra que as mulheres recorrem a ela muito menos do que se desejaria.
 

 

O estudo, cujos resultados foram publicados no Journal of the American Medical Association (JAMA), incidiu em 2.117 mulheres com idades entre os 15 e os 24 anos, divididas por três grupos.
 

 

O primeiro podia pedir a pílula do dia seguinte directamente nas farmácias, o segundo recebeu antecipadamente doses deste contraceptivo de emergência e o terceiro tinha de passar por uma clínica para a obter, segundo os autores do trabalho.
 

 

Todas as mulheres participantes no estudo disseram, antes do início, que pretendiam evitar uma gravidez. No final, cerca de 40 por cento delas admitiram que tiveram relações sexuais não protegidas e oito por cento ficaram grávidas, sem diferenças significativas entre os grupos, precisaram os investigadores.
 

 

Segundo estimativas de peritos médicos, metade das 3,5 milhões de gravidezes não intencionais registadas anualmente nos EUA poderiam ser evitadas se a pílula do dia seguinte fosse facilmente acessível.
 

 

A FDA, a agência federal reguladora dos medicamentos e alimentos nos EUA, recusou em 2004 que a pílula do dia seguinte fosse vendida sem receita médica. Mesmo assim, está disponível sem receita em algumas farmácias de seis Estados da União: Califórnia, Novo México, Alasca, Hawai, Maine e Washington.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.