Pílula aumenta risco de cancro da mama
26 março 2002
  |  Partilhar:

As mulheres que usam pílulas anticoncepcionais correm um risco maior de desenvolver cancro da mama, afirmam investigadores europeus.
 

 

O estudo, apresentado durante uma conferência sobre cancro da mama em Barcelona, Espanha, mostra que, entre as mulheres que tomam a pílula com frequência, o risco é 58 por cento maior do que entre as que nunca usam o medicamento. Mesmo as que só utilizaram poucas vezes a pílula correm um risco 26 por cento maior, de acordo com o estudo.
 

 

O risco sobe com a idade. Segundo o estudo, as mulheres com mais de 45 anos que
 

tomem anticoncepcional via oral, o risco é 144% maior do que entre as que nunca ingeriram a pílula.
 

 

Os resultados do estudo, citado pela BBConline, corroboram conclusões de estudos anteriores, mas apresentam um risco um pouco maior do que se pensava. "Está claro que os anticoncepcionais por via oral aumentam o risco de uma mulher desenvolver cancro, principalmente em épocas mais avançadas da sua vida", afirma a cientista Merethe Kumle, do Instituto de Medicina Comunitária de Tromso, na Noruega.
 

 

A investigadora, no entanto, ressalta que a pílula também tem efeitos benéficos para a saúde. O estudo utilizou dados recolhidos junto de 103 mil mulheres suecas e norueguesas com idades entre 30 e 49 anos. O período de avaliação decorreu entre 1991 e 1999, no qual os investigadores acompanharam o quadro clínico. Nesse espaço de tempo, 1.008 mulheres desenvolveram cancro da mama.
 

 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.