Piercing no mamilo pode causar produção de leite

Caso de jovem norte-americana intriga especialistas

27 novembro 2002
  |  Partilhar:

Depois de ter colocado um piercing em cada mamilo, uma jovem norte-americana de 20 anos procurou um médico com sintomas de infecção. Até aqui tudo normal, o estranho é que a mulher não estava grávida, nem em fase de amamentação e o corpo teimava em produzir leite.
 

 

Geoffrey Modest, co-autor do estudo e director médico do Centro de Saúde Corner, em Dorchester (Massachusetts), suspeita que o estímulo provocado pelos adereços e pela infecção fez elevar os níveis de prolactina de um modo «dramático».
 

 

A prolactina é uma hormona produzida pela glândula pituitária, que desencadeia a produção de leite.
 

 

Normalmente, taxas de prolactina tão altas como as que foram observadas na jovem na ausência de gravidez indicam um tumor na pituitária, de acordo com o especialista. «Isso é mesmo muito raro, pois os níveis da paciente eram tão elevados que concluí que ela não tinha um tumor. E, de facto, depois de vários exames verificamos que não tinha», afirmou o especialista. Por isso, a produção excessiva de prolactina diminuiu quando a doente retirou os piercings.
 

 

Taxas muito elevadas de prolactina também podem ser resultado do uso de certos medicamentos ou, simplesmente, indicativos de infertilidade ou problemas no ciclo menstrual.
 

 

Para o especialista, em declarações à Reuters, este caso é único. «Nunca vi nada parecido...E, na literatura médica não encontrei nenhum caso de níveis tão altos de prolactina devido ao estímulo da mama.»
 

 

Segundo Modest, seria interessante estudar um grupo de pessoas, homens e mulheres, com piercing no mamilo para verificar se também eles têm níveis elevados da hormona.
 

 

As taxas de prolactina em homens podem aumentar em resposta ao estímulo da parede do tórax, como acontece durante uma cirurgia, disse o especialista. Mas «nunca vi nada na literatura médica sobre piercings nos mamilos de homens.»
 

 

Num comentário sobre o estudo, John Russell, director associado do programa de residência de medicina familiar do Hospital Memorial de Abington, EUA, apontou apenas que o mais importante são as infecções. Russell adiantou, no entanto, que o risco de graves complicações provocadas pelo uso do piercing, além de infecções locais e remoções difíceis, é pequeno.
 

 

Para pessoas que tenham colocado um piercing no mamilo e que apareçam secreções, o problema pode ser a única razão, adiantou o especialista. «Mas, se continuam preocupados, devem procurar um médico para verificar os níveis de prolactina.»
 

 

Apesar de estarem actualmente em voga, os adereços no corpo são usados há centenas de anos. Acredita-se, por exemplo, que o príncipe Alberto, marido da rainha Vitória, tinha um piercing no pénis.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.