Philip Morris admite que os cigarros «light» não são menos perigosos

Tabaqueira norte-americana vai advertir consumidores

21 novembro 2002
  |  Partilhar:

O gigante norte-americano do tabaco Philip Morris admite que os cigarros ditos «light» não são menos perigosos para a saúde que os normais e vai advertir os seus fumadores com uma nota colocada nos seus maços de tabaco.
 

 

Num pequeno desdobrável, colocado durante um período limitado dentro da celofane que envolve os maços de tabaco, a Philip Morris sublinha que os níveis de alcatrão e nicotina indicados nos cigarros "light" não são indicadores das quantidades dessas substâncias inaladas pelos fumadores.
 

 

"Não se deve considerar que os cigarros que contenham menos alcatrão são menos perigosos que as marcas de cigarros normais ou que os cigarros ditos light podem ajudar a deixar de fumar", indica a Philip Morris no pequeno desdobrável.
 

 

O mesmo documento, que segundo a Philip Morris deverá chegar a 86% dos fumadores de cigarros light, indica que não existem cigarros inofensivos e que para eliminar todos os riscos a única coisa a fazer é parar de fumar.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar