PFAS são químicos mais permeáveis em grávidas diabéticas

Estudo publicado na “Environment International”

01 agosto 2019
  |  Partilhar:
Um estudo de um epidemiologista da Universidade de Massachussetts Amherst, EUA, descobriu que os compostos químicos perfluoroalquil e polifluoroalquil (PFAS) são transmitidos ao feto muito mais rapidamente se a mãe sofrer de diabetes gestacional.
 
Os compostos químicos PFAS são usados globalmente em vários utensílios do dia-a-dia, tais como acessórios de cozinha antiaderentes, revestimentos resistentes a óleos e gorduras utilizados em embalagens de papel para contacto com alimentos, entre outros, e são “imortais” pois não se desfazem no ambiente.
 
Os químicos PFAS englobam vários compostos associados a problemas de crescimento, risco de cancro, interferência com hormonas, supressão do sistema imunitário e problemas de desenvolvimento em crianças.
 
Para a sua investigação, Youssef Oulhote, autor do estudo, recolheu amostras do cordão umbilical de 151 mulheres e dos seus recém-nascidos nas ilhas Faroé e analisou-as juntamente com colegas da Universidade da Sorbonne em Paris, França, e da Universidade do Sul da Dinamarca.
 
“A população deste local consome essencialmente baleia e é geneticamente homogénea, o que minimiza os fatores de confusão (…). A baleia está no topo da cadeia alimentar e, por isso, acumula muitos dos contaminantes”, adianta Youssef Oulhote.
 
Os resultados demonstraram que, em média, as mães com diabetes gestacional apresentavam uma transferência de PFAS para os fetos até 50% superior. 
 
“Supomos que a diabetes altere a disposição cinética e o metabolismo destes químicos. Vimos em estudos anteriores que isto acontece com drogas e nutrientes”, explica Youssef Oulhote.
 
Estudos anteriores tinham já demonstrado que os PFAS atravessam a placenta, mas este estudo foi o primeiro a analisar os efeitos destes compostos químicos sobre a diabetes gestacional.
 
“A contaminação está em todo o lado (…), até nos ursos polares”, lembrou o investigador.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar