Perda de peso protege articulações dos joelhos

Estudo da Universidade da Califórnia

02 dezembro 2015
  |  Partilhar:
Os indivíduos obesos que perdem uma quantidade substancial de peso podem conseguir diminuir significativamente a degeneração da cartilagem do joelho, dá conta um estudo apresentado no encontro anual da Sociedade Norte-Americana.
 
De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças, nos EUA, a obesidade é um dos principais fatores de risco da osteoartrite, uma doença degenerativa dos joelhos que afeta mais de um terço dos indivíduos com mais de 60 anos. A articulação do joelho é um local habitualmente afetado pela osteoartrite e em muitos indivíduos a condição progride até ser necessário a substituição total do joelho. O envelhecimento da geração “baby-boom” e o aumento da obesidade tem contribuído para o aumento da prevalência da osteoartrite do joelho.
 
“A doença articular degenerativa é das principais causas de dor e incapacidade da nossa população, e a obesidade é um fator de risco significativo. Após a cartilagem se ter perdido na osteoartrite, a doença não pode ser revertida”, revelou, em comunicado de imprensa, a líder do estudo, Alexandra Gersing.
 
Para o estudo os investigadores da Universidade da Califórnia, nos EUA, analisaram a associação entre diferentes graus de perda de peso e a progressão da degeneração da cartilagem do joelho, em 506 indivíduos com excesso de peso e obesos. Os pacientes tinham osteoartrite ligeira a moderada ou fatores de risco da doença. Os indivíduos foram divididos em três grupos distintos: um grupo controlo que não tinha perdido peso, o segundo grupo que perdeu pouco peso e o terceiro grupo onde os participantes tinham perdido mais de 10% do seu peso corporal. Os indivíduos foram submetidos a uma ressonância magnética funcional para quantificar a osteoartrite do joelho. 
 
Após terem analisado, ao longo de quatro anos, as diferenças na qualidade da cartilagem entre os indivíduos dos três grupos, os investigadores verificaram que a perda de peso tinha um efeito protetor contra a degeneração da cartilagem e quanto maior era a perda de peso mais esta era benéfica.
 
O estudo apurou que a degeneração da cartilagem era muito mais lenta nos indivíduos que tinham perdido mais de 10% do seu peso corporal. Contudo, aqueles que perderam entre cinco a 10% do peso não apresentaram quase nenhuma diferença na degeneração da cartilagem, comparativamente com aqueles que não tinham perdido peso.
 
De acordo com Alexandra Gersing, a perda de peso substancial não só abranda a degeneração da articulação do joelho, como também reduz o risco de desenvolver osteoartrite. Juntamente com a prática de exercício moderado, a perda de peso é umas das intervenções primárias contra a doença.
 
“É muito útil que estas intervenções do estilo de vida comecem o mais cedo possível”, referiu a investigadora. 
 
No futuro, os investigadores estão a planear estudar o papel da diabetes, que está intimamente ligada à obesidade, na degeneração da cartilagem.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.