Perda de memória associada ao tipo de sangue AB

Estudo publicado na revista “Neurology”

15 setembro 2014
  |  Partilhar:
Os indivíduos com o tipo de sangue AB apresentam um maior risco de desenvolverem perda de memória, sugere um estudo publicado na revista “Neurology”.
 
O tipo de sangue depende da presença ou ausência de determinadas proteínas nos eritrócitos, denominadas por antigénios. Existem quatro grupos de sangue no sistema ABO: A, B, AB e O. Se adicionalmente o fator Rh estiver presente na superfície dos eritrócitos, um indivíduo é Rh+. O tipo O Rh+ é o tipo de sangue mais comum, enquanto o AB Rh- é o menos comum.
 
Este estudo agora divulgado faz parte de uma investigação mais alargada, que acompanhou 30.000 indivíduos ao longo de uma média de 3,4 anos. Destes, foram identificados 495 indivíduos que, no início do estudo, não apresentavam problemas de memória e raciocínio ou distúrbios cognitivos mas que os desenvolveram ao longo do estudo. Os investigadores da Universidade de Vermont, nos EUA, compararam depois estes indivíduos com 587 pessoas que não tinham este tipo de problemas cognitivos. 
 
O estudo apurou que o grupo que desenvolveu distúrbios cognitivos era composto por 6% de indivíduos com sangue do tipo AB, um valor superior aos 4% encontrados no resto da população. Os investigadores constataram ainda que, comparativamente aos restantes grupos sanguíneos, os indivíduos este tipo de sangue apresentavam um risco 82% maior de desenvolverem problemas de memória e raciocínio. 
 
“O nosso estudo analisou a associação entre o tipo de sangue e o risco de desenvolvimento de problemas cognitivos mas vários estudos já tinham demonstrado que fatores como a hipertensão, elevado colesterol e diabetes aumentam o risco de problemas cognitivos e demência”, revelou, em comunicado de imprensa, a líder do estudo, Mary Cushman.
 
A investigadora acrescentou que o tipo de sangue está também associado a outras condições vasculares como o acidente vascular cerebral. Assim, estes achados chamam a atenção para a associação entre os parâmetros vasculares e a saúde mental. Contudo, são necessários mais estudos para confirmar estes resultados.
 
Os investigadores analisaram ainda os níveis sanguíneos de uma proteína envolvida no processo de coagulação, o fator VIII. Elevados níveis desta proteína estão também associados a um maior risco de problemas cognitivos e demência. Verificou-se que os indivíduos com os níveis mais elevados de fator VIII apresentavam um risco 24% maior de desenvolverem problemas de memória e raciocínio, comparativamente àqueles com níveis mais baixos desta proteína. Adicionalmente, os indivíduos com sangue tipo AB apresentavam, em média, um nível mais elevado de fator VIII comparativamente aos indivíduos dos outros grupos.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.