Pequenas caminhadas revertem efeitos negativos de estar sentado

Estudo da Universidade de Ciências e Saúde de Oregon

10 setembro 2014
  |  Partilhar:
Andar cerca de cinco minutos pode reverter os danos causados nas artérias das pernas por estar sentado ao longo de três horas, defende um estudo conduzido pelos investigadores da Universidade de Ciências e Saúde de Oregon, EUA.
 
Permanecer sentado durante longos períodos de tempo, o que acontece diariamente a muitos indivíduos nos empregos, está associado a fatores de risco – como elevados níveis de colesterol e maior perímetro abdominal – que podem conduzir a doença cardiovascular e metabólica. Quando se está sentado, os músculos não contraem o suficiente para bombear de forma eficaz o sangue para o coração. Desta forma, o sangue pode acumular-se nas pernas e afetar a função endotelial das artérias ou a capacidade de os vasos sanguíneos se expandirem do aumento de fluxo sanguíneo.
 
O líder do estudo, Saurabh Thosar, refere que são vários os estudos epidemiológicos que demonstraram que há uma associação entre permanecer sentado e os riscos de várias doenças crónicas. Por outro lado, tem também sido demonstrado que a interrupção deste tempo sentado tem efeitos cardiovasculares benéficos. Contudo, segundo a investigadora, há poucas evidências experimentais. 
 
“Demonstrámos que permanecer sentado durante longos períodos de tempo afeta a função endotelial, que é um marcador precoce da doença cardiovascular, e que a quebra destes períodos impede o declínio desta função”, revelou, em comunicado de imprensa, Saurabh Thosar.
 
Para o estudo, os investigadores contaram com a participação de 11 homens não obesos e saudáveis entre 20 e 35 anos de idade. Num dos ensaios, os participantes permaneceram sentados ao longo de três horas sem mover as pernas. A funcionalidade da artéria femoral foi avaliada no início do ensaio e após uma, duas e três horas.
 
Num segundo ensaio, os participantes estiveram também três horas sentados, mas caminharam cinco minutos ao fim de 30 minutos, uma hora e meia e duas horas e meia. A funcionalidade da artéria femoral foi avaliada tendo em conta os mesmos parâmetros de intervalo do primeiro ensaio.
 
Os investigadores demonstraram que ao longo de três horas, a dilatação mediada por fluxo, ou a expansão das artérias resultante do aumento do fluxo sanguíneo, das principais artérias das pernas era afetada em cerca de 50% após uma hora de os participantes estarem sentados. No entanto, verificou-se que a função arterial não diminuiu ao longo das três horas quando os indivíduos caminharam cinco minutos, a cada intervalo de uma hora.
 
“Os danos na função endotelial são significativos apenas uma hora após estarmos sentados. É interessante verificar que a atividade física ligeira pode ajudar a impedir estes danos”, conclui a investigadora. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.