Pele saudável dá pistas sobre origem do cancro de pele

Estudo publicado na “Science”

28 maio 2015
  |  Partilhar:

Um novo estudo revela que mesmo as células de uma pele saudável podem conter mutações associadas ao cancro.


A importância dos resultados desta investigação deve-se ao facto de demonstrar o potencial de estudar tecido normal para melhor perceber as origens do cancro e perceber como uma célula saudável se transforma numa célula cancerosa.


A maior parte das mutações identificadas por esta equipa de investigadores do Instituto Wellcome Trust Sanger estão relacionadas com lesões provocadas pelo sol.


Aparentemente, cerca de 25% das células da pele observadas em amostras de pessoas sem cancro apresentaram pelo menos uma mutação associada ao cancro.


Os investigadores realizaram 234 biópsias a quatro pessoas, com idades compreendidas entre os 55 e os 73 anos, e identificaram 3,760 mutações através de uma técnica de sequenciação genética. As células com estas mutações formavam grupos de células que cresciam o dobro das normais, mas nenhuma delas se tinha tornado cancerosa nem parecia ter potencial para isso.


Peter Campbell, autor correspondente do Instituto Wellcome Trust Sanger, explica que “com esta tecnologia podemos vislumbrar os primeiros passos que uma célula dá até que se torne cancerosa. Estas primeiras mutações associadas ao cancro fazem com que as células cresçam muito mais que as células vizinhas”. Há células saudáveis que dão três ou quatro passos em direção ao cancro sem se tornarem cancerosas. Falta agora saber quantos desses passos serão precisos até que uma célula se torne completamente cancerosa.


As mutações observadas permitem aos investigadores tirar conclusões sobre os padrões associados aos tipos de cancro de pele mais comuns e mais tratáveis, tais como o carcinoma de células escamosas, que aparece normalmente como resultado de lesões provocadas pela exposição ao sol.

 

Os investigadores alertam também para a necessidade de protegermos a nossa pele do sol, colocando sempre protetor solar, evitando as horas de maior calor e vestindo roupas que cubram pelo menos parte do corpo.


ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.