Peixe rico em gordura diminui risco de acidente vascular cerebral

Estudo publicado no “British Medical Journal”

05 novembro 2012
  |  Partilhar:

O consumo de duas refeições de peixe com elevado teor de gordura, por semana, reduz o risco de acidente vascular cerebral (AVC). Contudo, os suplementos de óleo de peixe não apresentam um efeito semelhante, sugere um estudo publicado no “British Medical Journal”.
 

Estudos anteriores já tinham constatado que o consumo regular de peixe e de ácidos gordos ómega 3 estava associado a uma diminuição do risco de doença coronária. Na verdade, é recomendado o consumo de duas refeições de peixe com elevado teor de gordura, como a sardinha ou a cavala, por semana. Mas até à data ainda não era claro qual o impacto deste tipo de alimentos no AVC.
 

De forma a tentar clarificar este tema, uma equipa de investigadores internacional analisou os resultados de 38 estudos que envolveram a participação de cerca de 800.000 indivíduos oriundos de 15 países. Os participantes foram convidados a preencher questionários para avaliação do consumo de ácidos gordos ómega 3 e peixe.
 

Tendo em conta vários fatores de risco, o estudo apurou que os indivíduos que consumiam duas ou mais refeições de peixe, por semana, tinham um risco 6% inferior de vir a sofrer um AVC do que aqueles que ingeriam uma ou menos refeições por semana. Os participantes que faziam cinco ou mais refeições de peixe apresentavam um risco 12% inferior de vir a desenvolver esta doença.  
 

Um aumento de duas refeições de qualquer tipo de peixe, por semana, foi também associado a uma diminuição de 4% do risco de AVC. Por outro lado, foi verificado que o consumo de ácidos gordos ómega 3 ou de suplementos de óleo de peixe não estavam associados a uma redução do risco de AVC.
 

De acordo com os investigadores, este efeito benéfico que o consumo de peixe tem na saúde vascular pode ser explicado por várias razões. Este pode dever-se às interações entre uma vasta gama de nutrientes, como vitaminas e aminoácidos essenciais, habitualmente presentes no peixe. Por outro lado, o consumo de peixe poderá conduzir à diminuição da ingestão de outros alimentos, como carne vermelha, que são determinantes na saúde vascular. A ingestão de peixe pode ser ainda um indicador de uma dieta mais saudável e de um nível socioeconómico mais elevado, duas condições associadas a uma melhor saúde cerebrovascular.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.