Peixe fresco sob suspeita

Pescado entra em Portugal sem garantias sanitárias, diz UE

21 abril 2005
  |  Partilhar:

 

 

Uma inspecção da Comissão Europeia concluiu que não existem garantias de que o peixe fresco que entra em Portugal seja controlado a nível sanitário e veterinário e detectou ainda irregularidades em carne proveniente do Brasil.
 

 

A missão de inspecção da Comissão Europeia foi realizada entre os dias 22 e 30 de Novembro do ano passado e visou os procedimentos de controlo nas importações ilegais de animais e seus produtos.
 

 

O objectivo desta missão foi «avaliar o sistema de controlo às importações de produtos de origem animal e de animais vivos em vigor, sobretudo no que diz respeito às infra-estruturas, ao equipamento e aos métodos de trabalho» em três dos 15 Postos de Inspecção Fronteiriços (PIF) que existem em Portugal.
 

Os inspectores da Comissão Europeia visitaram os PIF de Lisboa (aeroporto e porto), Setúbal (porto) e Sines (porto).
 

 

Segundo o relatório preliminar desta missão, a que a Agência Lusa teve acesso, «não há garantia de que em todos os portos se realizem os controlos sanitários e veterinários das remessas pertinentes» previstos na lei.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.