Pedófilos têm falhas na ligação entre zonas do cérebro

Estudo publicado no “Journal of Psychiatry Research”

05 dezembro 2007
  |  Partilhar:

 

Investigadores canadianos concluíram que a pedofilia pode resultar da falta de ligação entre várias zonas do cérebro, revela um estudo publicado no “Journal of Psychiatry Research”.
 

 

Os investigadores do Kurt Freund Laboratory do Centre for Addiction and Mental Health (CAMH), em Toronto, Canadá, usaram sistemas de Ressonância Magnética (RM) e computadores sofisticados para comparar os cérebros de um grupo de pedófilos com os de um grupo de pessoas sem este tipo de comportamento e descobriram que os pedófilos tinham significantemente menos quantidade de "matéria branca", substância responsável por manter a ligação entre as várias partes do cérebro.
 

 

O estudo desafia a teoria mais comum, que atribui a pedofilia a traumas ou abusos durante a infância, ao apresentar evidências de que resulta de um problema no desenvolvimento cerebral.
 

 

James Cantor, o fisiologista do CAMH que liderou este estudo, considerou que a descoberta significa que muita mais atenção deve ser dirigida à forma como o cérebro gere os interesses sexuais.
 

 

Este estudo abrangeu 127 homens, divididos entre um número aproximadamente igual de pedófilos e de homens que nunca violentaram sexualmente ninguém.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.