Pastéis de bacalhau e rissóis congelados com problemas de higiene

Estudo da DECO

25 maio 2010
  |  Partilhar:

Um estudo que será publicado na próxima edição da “Proteste Saúde”, a revista da Associação de Defesa do Consumidor (DECO), revela que, em 16 marcas de pastéis de bacalhau e 14 de rissóis de camarão congelados analisados, o “cenário é de cautela”: problemas de conservação e higiene eliminaram uma marca e penalizaram seis.

 

Tanto os pastéis como os rissóis são pré-cozinhados e foram submetidos a um tratamento térmico, o que reduz a quantidade de microrganismos. Ainda assim, a DECO encontrou “produtos muito contaminados”, sublinha o comunicado enviado à imprensa, publicado no sítio da DECO.

 

A marca de rissóis “O Fofinho” foi eliminada devido a falhas de conservação e higiene, pelos valores elevados de Estafilococos, susceptíveis de produzirem toxinas resistentes à fritura. Seis amostras foram também penalizadas por não corresponderem aos padrões de qualidade microbiológica. Foram ainda encontradas variações entre o peso anunciado e o medido, tanto por excesso como por defeito.

 

Todas as amostras obtiveram boas prestações na quantidade de gordura, mas alguns pastéis e rissóis continham quantidades significativas de sal. “Os glutamatos, aditivos associados à síndrome do restaurante chinês, dispensáveis e enganadores nos alimentos, e usados por muitos fabricantes, são outra nota negativa”, salienta o mesmo comunicado de imprensa, citado pela agência Lusa. Tal adição, permitida por lei, nem sempre foi assinalada no rótulo, refere a Proteste, que condena esta adição e defende que a lei geral sobre aditivos tem de ser menos permissiva, pois “tolera mais aditivos e em número, alimentos e quantidade do que deveria”.

 

Face ao último estudo, realizado há mais de 10 anos, os resultados deste foram piores, apesar de todos os meios ao serviço da indústria e das práticas de controlo obrigatórias. A DECO já denunciou esta situação à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e exige ao Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas “legislação mais completa ao nível da microbiologia e a inclusão de mais alimentos”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.