Partilha de cama com os pais aumenta risco de morte súbita dos bebés

Estudo publicado no “BMJ Open”

23 maio 2013
  |  Partilhar:

Os bebés que partilham a cama com os pais apresentam um risco cinco vezes maior de síndrome de morte súbita do lactente, dá conta um estudo publicado no “BMJ Open”.
 

A síndrome de morte súbita do lactente continua a ser a principal causa de morte dos bebés com menos de um ano de idade. Já existe algum consenso no que diz respeito ao fato de o risco desta síndrome estar aumentada no caso de os pais fumarem, a mãe consumir bebidas alcoólicas ou drogas. No entanto, as opiniões ainda divergem quando estes fatores de risco não estão presentes.
 

Alguns países como os EUA e a Holanda aconselham os pais a não dormirem com os bebés de menos de três meses de idade. Por seu lado, o Reino Unido aconselha apenas determinados grupos, incluindo pais que são fumadores, a não partilharem a cama com os seus filhos.
 

Neste estudo os investigadores da London School of Hygiene & Tropical Medicine, no Reino Unido, analisaram 1.472 casos de síndrome de morte súbita do lactente e 4.679 controlos. O estudo apurou que o risco desta síndrome para os bebés com menos de três meses e que estavam a ser amamentados aumentava com a partilha da cama, mesmo que os pais não fumassem ou a mãe não consumisse álcool ou drogas Este aumento de cinco vezes foi obtido os dados foram comparados com os dos bebés que apesar de partilharem o mesmo quarto dos pais, dormiam no seu berço.
 

Os investigadores estimam que 81% das mortes por esta síndroma em bebés com menos de três meses, sem outros fatores de risco, poderiam ser evitadas se não dormissem na mesma cama que os pais. O estudo também constatou que este risco diminui à medida que bebé cresce e que a idade entre as sete e as dez semanas é o período mais crítico.
 

"Se os pais estiverem informados sobre os riscos de dormir com o seu filho, e a partilha do quarto for promovida (…) é possível obter uma redução substancial nas taxas de morte súbita. Anualmente, há cerca de 300 casos de morte súbita em bebés com menos de um ano de idade no Reino Unido, e este conselho poderia salvar a vida de até 40% das crianças. Os profissionais de saúde necessitam de tomar uma posição definitiva contra a partilha da cama, especialmente para bebés com menos de 3 meses”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, Bob Carpenter.
 

De acordo com os autores do estudo os bebés podem ser levados para a cama dos pais para ter algum conforto e serem alimentados durante a noite, mas devem ser colocados no berço ao lado da cama dos pais para dormir.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.