Parceria entre investigadores portugueses e biofarmacêutica belga

Apoio financeiro de 15 mil euros

13 dezembro 2006
  |  Partilhar:

 

Um laboratório de Biotecnologia da Universidade de Lisboa (UL) e uma empresa Biofarmacêutica belga acordaram estabelecer uma parceria que prevê apoio à investigação e partilha de contactos.
 

 

A parceria envolve o Centro de Patogénese Molecular - Unidade de Retrovírus e Infecções Associadas (CPM-URIA) da Faculdade de Farmácia da UL, que desenvolve um trabalho inovador na manipulação de anticorpos para combater várias doenças, e a UCB, que se dedica à investigação, desenvolvimento e comercialização de produtos farmacêuticos e biotecnológicos.
 

 

A investigação que será apoiada pela UCB prende-se com o desenvolvimento de "intrabodies", ou seja de proteínas (anticorpos) que contrariam a acção de enzimas e proteínas celulares envolvidas em processos patológicos.
 

 

Exemplos dessa acção são a inibição do ciclo replicativo do VIH, da latência do vírus Herpes ou das enzimas que estão na origem da desregulação do ciclo celular que caracteriza o Cancro, permitindo enfrentar determinadas patologias com terapias direccionadas apenas às células afectadas.
 

 

A parceria acordada prevê um apoio financeiro de 15 mil euros ao CPM, a atribuição de bolsas de pós-graduação para investigação em tecnologia de anticorpos recombinantes, partilha de contactos e estágios no centro de investigação d a UCB em Slough, Reino Unido, que se dedica à pesquisa e desenvolvimento de nova s terapêuticas biológicas.
 

 

A UCB, uma companhia multinacional de origem belga, conta com 68 colaboradores em Portugal e mais de 8.500 em 40 países.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.