Parasitose rara presente em homossexuais masculinos com VIH

Alerta de investigador no sítio Alphagalileu

02 dezembro 2009
  |  Partilhar:

Foi detectada a presença de uma parasitose rara, normalmente transmitida apenas através do contacto com água contaminada, em homens homossexuais seropositivos, alertou um investigador no sítio Alphagalileu.

 

Nos países desenvolvidos, a infecção pelo protozoário Entamoebia histolytica (ameba) é muito rara, dado que o seu modo de infecção é fecal-oral, através, por exemplo, da ingestão de água contaminada. Contudo, a doença é endémica em alguns países em via de desenvolvimento.

 

Quando o parasita entra em contacto com os intestinos provoca diarreia sanguinolenta ou, em contacto com a corrente sanguínea, causa graves problemas no fígado. Ao todo, esta parasitose é responsável por 70 mil mortes anuais em todo o mundo.

 

Contudo, segundo refere o investigador Chieng-Ching Hung do Institute of Tropical Medicine Antwerp, Bélgica, no sítio Alphagalileu, esta parasitose pode também tornar-se um problema nos países desenvolvidos.

 

Há algum tempo que o médico suspeitava de uma maior frequência da doença nos homens homossexuais seropositivos mas, segundo o cientista, foi difícil chegar a conclusões a partir de um número tão reduzido de casos. Além disso, o teste clássico de diagnóstico (analisar as fezes ao microscópio) não era, até ao momento, fiável. 

 

Agora, com a utilização de técnicas moleculares mais modernas e mais precisas, é possível identificar quem transmitiu a ameba a quem. O artigo Refere que em Taiwan os homossexuais masculinos VIH positivos são infectados com o parasita com maior frequência que a população em geral e mesmo que os heterossexuais seropositivos. Segundo o investigador, a única explicação razoável para esta maior frequência é que a infecção ocorre através do contacto oral-anal homossexual.

 

Por isso, o investigador alerta os médicos dos países industrializados para que além da tuberculose e hepatites, fortemente associadas à presença do vírus da sida, também considerem a presença deste parasita em seropositivos nos seus diagnósticos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.