Parafarmácias querem enquadramento legal que as "defenda" das farmácias
23 novembro 2001
  |  Partilhar:

Os proprietários de parafarmácias vão pedir aos grupos parlamentares e ao Governo um enquadramento legal que defina os moldes em que este negócio pode ser desenvolvido, anunciou ontem à noite a associação representativa do ramo.  

 

Para Jorge Santos, presidente da Associação Portuguesa de Parafarmácias, criada há cerca de um mês para defender o sector das investidas que dizem registar por parte da Associação Nacional de Farmácias e do Infarmed, o objectivo da iniciativa é conseguir um enquadramento jurídico para esta nova actividade comercial.  

 

As parafarmácias vendem os mesmos produtos que as  

farmácias excepto medicamentos, sejam eles de venda livre ou de prescrição obrigatória.  

 

Para o presidente da Associação Portuguesa de  

Parafarmácias, as farmácias não devem determinados artigos, entre os quais sapatos ortopédicos, pasta de dentes ou champôs.  

 

Fonte: Lusa  

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.