Pancreatite aguda: azeite e ácidos gordos presentes no peixe ajudam na prevenção

Estudo realizado pelos investigadores da Universidade de Granada

27 dezembro 2011
  |  Partilhar:

O ácido oléico e o hidroxitirosol, presentes em elevadas concentrações no azeite, e os ácidos gordos polinsaturados n-3, encontrados no peixe, afectam os mecanismos celulares envolvidos no desenvolvimento de pancreatite aguda, uma doença de etiologia oxidativa - inflamatória, dá conta um estudo da Universidade de Granada.

 

Este estudo, realizado pelos investigadores do departamento de fisiologia da Universidade de Granada, tinha por objectivo analisar qual o papel dos ingredientes da dieta mediterrânea na prevenção e atenuação dos danos celulares.

 

Os cientistas, liderados por María Belén López Millán, desenvolveram um modelo experimental que lhes permitiu avaliar como é que as alterações da composição dos ácidos gordos da membrana, causadas pelo tipo de gordura ingerida, afectam a capacidade das células responderem aos danos oxidativos e inflamatórios induzidos pela ceruleína.

 

Este é o primeiro estudo que avalia como é que os ácidos gordos e os antioxidantes afectam os mecanismos celulares envolvidos na resposta à inflamação local no pâncreas. Os investigadores avaliaram o papel dos antioxidantes numa perspectiva preventiva, ou seja, utilizaram um modelo animal no qual os danos celulares foram induzidos após o tratamento com os componentes nutricionais referidos.

 

María Belén López Millán revelou, em comunicado de imprensa, que “existem cada vez mais provas que há processos oxidativos – inflamatórios que estão envolvidos na origem das doenças crónicas e a dieta desempenha um papel importante nestes processos. O efeito antioxidante (composto fenólico) e anti-inflamatório (ácido gordo ómega-3) dos componentes dietéticos podem evitar ou diminuir a incidência dos processos oxidativos – inflamatórios”.

 

A investigadora recorda que a dieta mediterrânea foi reconhecida, pela UNESCO, como património imaterial da humanidade “ e é importante fornecer informação científica que explique os seus efeitos benéficos na saúde”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.