Países europeus põem à venda vacinas contra a gripe A

França, Alemanha e Holanda iniciam processo comercial

06 janeiro 2010
  |  Partilhar:

A França anunciou a venda a outros países de parte do stock de vacinas contra o H1N1 (vírus da gripe A), depois de ter constatado que os 94 milhões de doses adquiridas excedem as necessidades do país. A Alemanha e a Holanda também anunciaram a venda de excedentes.

 

Segundo a imprensa europeia, o Ministério da Saúde francês decidiu implementar esta medida depois de se ter tido conhecimento de que, ao contrário das duas doses inicialmente recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), uma dose da vacina era suficiente para a imunização da população. Contudo, a oposição liderada pela socialista Martine Aubry e pelo centrista François Bayrou quer uma investigação pormenorizada sobre o motivo que levou o governo francês a comprar uma quantidade de vacinas tão elevada.

 

A quantidade que vai ser posta à venda não inclui os 9,4 milhões de doses que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, prometeu doar aos países mais pobres.

 

Entretanto, a França já assinou acordos de venda com o Qatar e com o Egipto e está em processo de negociação com a Ucrânia e com o México.

 

A Alemanha, onde só 5% da população foi vacinada, ainda não recebeu os 50 milhões de doses que comprou, mas já começou a revendê-las, nomeadamente a países da Europa de Leste e ao Afeganistão. O governo holandês venderá 19 milhões dos 34 milhões de vacinas que comprou para uma população de 12 milhões de pessoas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.