Pais também estão em risco de depressão

Estudo publicado na revista “Pediatrics”

21 abril 2014
  |  Partilhar:

As mães não são as únicas a sofrer de depressão com o nascimento de um filho, os pais também pode ser afetados por sintomas depressivos os quais se podem agravar ao longo dos anos mais importantes da vida da criança, sugere um estudo publicado na revista “Pediatrics”.
 

“A depressão parental tem efeitos prejudiciais nas crianças, especialmente durante os primeiros anos da relação entre os pais e a criança”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, Craig Garfield.
 

Neste estudo os investigadores Universidade de Northwestern Feinberg, nos EUA, contaram com a participação de 10.623 jovens adultos, os quais foram acompanhados ao longo de 20 anos, 33% dos quais tendo  sido pais. Todos os participantes foram submetidos questionários específicos de avaliação dos sintomas depressivos.
 

O estudo apurou que os sintomas depressivos dos pais, com uma média de 25 anos de idade quando foram pais, que viviam com os seus filhos, tinham aumentado, em média, 68% ao longo dos primeiros cinco anos de vida dos filhos. Contudo, este aumento não foi observado nos pais que não viviam com os filhos. Na verdade os sintomas depressivos destes, apesar de serem considerados elevados antes do nascimento do filho, diminuíram nos primeiros anos de vida da criança.
 

Estudos anteriores já tinham demonstrado que os pais com depressão utilizam mais punição física, leem e interagem menos com os seus filhos. Estes são também mais passíveis de se irritarem e negligenciarem os filhos. Comparativamente com as crianças cujos pais não têm depressão, estas crianças apresentam um maior risco de desenvolver problemas de linguagem, leitura e ainda problemas comportamentais e de conduta.
 

De acordo com o investigador, este estudo é sem dúvida “uma chamada de atenção para qualquer pessoa que conheça um homem que recentemente foi pai. Caso verifique que ele se está a sentir extremamente ansioso ou em baixo, ou não é capaz de apreciar a vida tal como o fazia antigamente, encoraje-o a pedir ajuda”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.