Pais estão a mudar

Homens portugueses mais próximos dos filhos

19 março 2003
  |  Partilhar:

Os homens portugueses encontram-se hoje mais próximos dos filhos do que os seus próprios pais estiveram deles há 30 anos. São mais afectivos, partilham brincadeiras e preocupações, levam as crianças à escola e vão aconchegar-lhes a roupa à noite, enquanto lhes contam uma história para afastar fantasmas.
 

 

É também a consciência desta nova realidade que fica a assinalar o Dia do Pai, que hoje se comemora. Pelo menos é essa a ideia de Leonor Falé Balancho, especialista em psicologia educacional, que estudou o assunto e, a propósito, escreveu um livro: Ser Pai, Hoje.
 

 

Aquelas são, de resto, algumas das conclusões da tese de mestrado de Leonor Balancho, que fez vários estudos de caso (entrevistou três gerações em 36 famílias da classe média) para poder caracterizar os pais portugueses. No fim, gostou tanto que resolveu escrever um livro. Nele fala destas mudanças em curso e dá também alguns conselhos para se «ser ainda melhor pai», diz a psicóloga, meio a brincar. E sublinha: «Não tenho nenhuma pedra filosofal, ou fórmula mágica, falo apenas de uma série de truques simples que podem ajudar os pais na sua relação com os filhos», explica.
 

 

O respeito por cada um dos membros da família, a valorização do tempo em comum (ainda que seja mínimo), ser firme com calma, justiça e segurança e não exigir impossíveis, são os ingredientes essenciais de uma receita infalível para ser bom pai. Nada que, afinal, o bom senso comum não possa ditar. Leonor Balancho concorda, mas, na sua opinião, «consciencializar e conhecer de forma racional estas regras simples são também formas de as tornar mais eficazes na relação do dia-a-dia».
 

 

Fonte:Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.