Pacientes sedados são examinados sem aprovação

Estudo britânico revela falta de ética entre os estudantes de medicina

29 janeiro 2003
  |  Partilhar:

Os estudantes de medicina da Grã-Bretanha estão a realizar exames íntimos em pacientes sedados e anestesiados sem o consentimento. Um estudo que envolveu mais de 450 estudantes da Escola de Medicina da Universidade de Bristol revelou que até 25 por cento dos exames de recto e vagina são feito sem a obtenção da aprovação oral ou escrita do paciente.
 

 

«O consentimento parece não ter sido obtido para a maioria dos exames em pacientes sedados ou anestesiados», afirmou Clive Roberts, reitor da Escola de Medicina de Bristol num trabalho publicado no British Medical Journal.
 

 

Segundo a equipa, é improvável que essa seja a única escola de medicina do país que não atende aos padrões éticos. «A confiança e o respeito são essenciais na relação entre médico e paciente. Mas esse estudo indica que essas características não estão presentes nas experiências dos estudantes», acrescentaram os investigadores à Reuters.
 

Os estudantes explicaram as acções afirmando que não tinham tido oportunidade de obter o consentimento, ou que não poderiam recusar-se quando receberam ordens dos supervisores para fazer o exame.
 

 

Alguns estudantes também podem não ter conhecimento das questões éticas e legais envolvidas. Num comentário sobre o estudo, Peter Singer, da Universidade de Toronto, no Canadá, afirmou que o estudo deve gerar muita controvérsia e atrair a atenção da comunicação social, o que poderia resultar em pedidos de uma investigação pública.
 

Para o responsável, em vez de apontar a responsabilidade, as escolas de medicina deveriam tentar encontrar soluções para os desafios médicos que enfrentam no dia-a-dia.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.