Ovulação pode ser detectada na saliva

Novo aparelho já foi aprovado pela FDA mas ainda não existe no nosso país

22 janeiro 2002
  |  Partilhar:

Está a pensar engravidar e acha os métodos tradicionais de determinação do seu período fértil confusos? Pois talvez lhe agrade saber que agora existe um novo método que permite detectar o período pré-ovulatório e a ovulação recorrendo a uma simples análise da sua saliva, que pode fazer em sua casa com toda a comodidade.  

 

Métodos ao alcance da mulher são empíricos, incómodos e falíveis  

Durante um ciclo menstrual, os níveis de estrogénio variam atingindo o seu pico máximo com a ovulação, altura em que a probabilidade da mulher conceber é máxima. Existem vários métodos que permitem detectar a ovulação e o período pré-ovulatório, uns mais rigorosos do que outros, embora os mais rigorosos sejam ao que não estão acessíveis ao uso directo pela mulher só recorrendo a meios de análise bioquímica (do sangue ou da urina) ou de imagem médica (ecografias ginecológicas). Dessa forma, restam os métodos mais empíricos o das variações da temperatura, a observação da viscosidade do corrimento vaginal ambos falíveis, algo morosos quando são utilizados diariamente e, por isso, nada práticos.  

 

Estrogénio e árvores cristalizadas na saliva?  

Da mesma forma que as variações dos níveis hormonais se reflectem em alterações da temperatura corporal e da viscosidade do corrimento vaginal, também provocam alterações na composição da saliva da mulher. À medida que os níveis de estrogénio aumentam também aumentam os níveis salinos da saliva. Desta forma, os níveis salinos máximos são atingidos na ovulação.  

 

Assim, quando a saliva de uma mulher que está prestes a ter a sua ovulação mensal seca, os cristais de sal formam estruturas cristalinas arborizadas semelhantes a folhas de fetos - que podem ser detectadas e identificadas numa imagem suficientemente ampliada. Assim, uma equipa de investigadores americanos desenvolveu um aparelho, de dimensões modestas, que permite observar a evolução dessas arborizações cristalinas da saliva ao longo do ciclo éstrico (menstrual).  

 

O novo aparelho  

O aparelho é constituído por um círculo que contém uns pequenos «poços» onde a saliva é facilmente aplicada com a ajuda de um pequeno estilete que faz parte do kit. A saliva seca e pode ser observada através de uma pequena lente de ampliação adequada à observação das árvores cristalizadas da saliva. De acordo com o fabricante do aparelho, estes padrões cristalinos arborizados surgem entre 24 a 72 horas antes da ovulação ocorrer.  

Este aparelho foi desenvolvido muito recentemente e ainda não se encontra disponível no mercado português. No entanto, segundo noticiado na imprensa americana, a FDA (Food And Drug Administration) aprovou a sua comercialização no mercado americano.  

O aparelho é de utilização prática qualquer mulher o pode usar e, segundo os seus «pais», os seus resultados são muito fiáveis. Contudo, a empresa salvaguarda que o novo dispositivo foi desenvolvido para ajudar cada mulher a compreender o seu próprio ciclo menstrual e constitui uma ajuda para os casais que pretender engravidar, não devendo ser utilizado como método contraceptivo nem pode ser utilizado, obviamente, como forma de protecção contra doenças de transmissão por via sexual.  

 

Joaquina Pereira  

MNI – Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.