Ovos podem reduzir doenças cardiovasculares e cancro

Estudo publicado na revista “Food Chemistry”

18 julho 2011
  |  Partilhar:

Os ovos são bem conhecidos por serem uma excelente fonte de proteínas, lipídios, vitaminas e minerais, mas investigadores da Universidade de Alberta, EUA, descobriram recentemente que estes também contêm propriedades antioxidantes, que ajudam na prevenção de doenças cardiovasculares e do cancro, aponta um estudo publicado na revista “Food Chemistry”.

 

A equipa, liderada por Jianping Wu e Andreas Schieber, analisou gemas de ovos produzidas por galinhas alimentadas com uma dieta típica, composta por milho. Os resultados mostraram que as gemas continham dois aminoácidos, o  triptofano e a tirosina, com altas propriedades antioxidantes.

 

Depois de analisarem as suas propriedades, os cientistas determinaram que duas gemas em estado bruto tinham quase o dobro das propriedades antioxidantes encontradas numa maçã.

 

No entanto, quando os ovos foram fritos ou cozidos, as propriedades antioxidantes foram reduzidas a metade, e a um pouco mais da metade, se os ovos fossem cozidos no microondas. "É uma grande redução, mas ainda assim deixa os ovos iguais às maçãs quanto ao seu valor antioxidante", observou Wu, em comunicado.

 

A descoberta destes dois aminoácidos na gema do ovo, embora importante, significa apenas o início da pesquisa por propriedades antioxidantes nas gemas de ovos.

 

A equipa encontrou outro tipo de antioxidante já conhecido nos ovos, os carotenóides (pigmento amarelo na gema de ovo) bem como peptídeos. Num estudo anterior, Wu verificou que as proteínas do ovo são convertidas pelas enzimas do estômago e do intestino delgado, produzindo peptídeos que agem da mesma forma que os inibidores da enzima de conversão da angiotensina, fármacos usados para baixar a pressão arterial.

 

Essa descoberta desafia a sabedoria comum e contradiz a percepção pública de que os ovos aumentam a pressão arterial devido ao seu alto teor de colesterol. Pesquisas adicionais realizadas poderão usar os peptídeos para ajudar a prevenir e a tratar a hipertensão.

 

O líder da equipa está convencido os peptídeos também têm propriedades antioxidantes, levando-o a sugerir que, quando completar o próximo passo da investigação, o resultado será provavelmente o de que os ovos têm mais propriedades antioxidantes do que do que se conhecia até agora.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.