Osteoporose aumenta exponencialmente em Portugal

Alerta da Associação Portuguesa de Osteoporose

19 outubro 2011
  |  Partilhar:

A osteoporose tem sofrido um aumento exponencial face ao envelhecimento da população portuguesa, alerta a Associação Portuguesa de Osteoporose (APO).

 

A osteoporose é uma doença caracterizada pela redução acentuada da densidade óssea, o que faz com que os ossos fiquem mais frágeis e se fracturem na sequência de pequenas quedas e pequenos traumatismos. O seu desenvolvimento é lento, podendo progredir durante vários anos sem apresentar sintomas.
 

Em declarações à agência Lusa a APO revela que este é “um problema grave” de saúde pública que atinge cerca de 650 mil portugueses e que apresenta “uma carga acrescida” para o Serviço Nacional de Saúde, quer em cuidados médicos, quer em protecção social.
 

A propósito do Dia Mundial da Luta Contra a Osteoporose, que se assinala a amanhã, a APO defende “a urgência de um amplo plano de prevenção da Osteoporose”, que passa por assegurar uma ingestão contínua de alimentos ricos em cálcio, como o leite e seus derivados, pela prática de exercício físico adequado a cada idade e pela introdução de Vitamina D.
 

De acordo com a APO, “75% de todas as fracturas ocorrem em indivíduos com mais de 75 anos”. As mulheres que se encontram em pós-menopausa são o grupo mais afectado por esta doença. Dos 650 mil portugueses afectados, 590 mil são mulheres. No entanto, esta associação chama atenção para o facto de a osteoporose não afectar exclusivamente idosos e mulheres na pós-menopausa.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.