Osteoporose atinge entre 700 mil e 800 mil portugueses

Estimativa da Associação Nacional Contra a Osteoporose

21 outubro 2009
  |  Partilhar:

Entre 700 mil e 800 mil portugueses sofrem de osteoporose, sendo a maioria mulheres após a menopausa e ambos os sexos após os 60 anos, segundo uma estimativa avançada pela Associação Nacional Contra a Osteoporose (APOROS).

 

A propósito do Dia Mundial da Osteoporose, que se assinalou na terça-feira, a presidente da APOROS, Viviana Tavares, refere que uma em cada três mulheres depois da menopausa pode vir a desenvolver osteoporose, enquanto um em cada cinco homens poderá ter a doença depois dos 50 anos.

 

Segundo a reumatologista do Hospital Garcia de Orta, em Almada, cerca de 50 mil fracturas ocorrem anualmente como consequência da doença. Em declarações à agência Lusa, a especialista adianta que a doença está associada a um aumento da mortalidade, sublinhando que entre 15 a 20% das pessoas com fractura do colo do fémur morrem após um ano de ter sido detectada a doença.

 

Apesar disso, adianta a responsável, entre 20 a 25% dos doentes deixam de tomar a medicação.

 

Para se evitar o aumento da doença, a presidente da APOROS aconselha uma alimentação saudável, prática de exercício físico, consumo moderado de bebidas alcoólicas, não fumar, não deixar a medicação e evitar quedas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.