Osteoartrite poderá em breve ser diagnosticada através de análise sanguínea

Estudo divulgado na publicação científica “Scientific Reports”

24 março 2015
  |  Partilhar:
Investigadores do Reino Unido identificaram um biomarcador relacionado com a artrite reumatoide (AR) e a osteoartrite (OA) que poderá permitir diagnosticar estas condições através de uma simples análise ao sangue vários anos antes do aparecimento de sintomas.
 
Já se sabia que pacientes com AR possuíam anticorpos contra proteínas citrulinadas (PC), um biomarcador suspeito de estar presente no sangue de pessoas com estádio inicial da doença. Contudo, não se imaginava que esta proteína se encontrasse também na OA.
 
No estudo desenvolvido pela Universidade de Warwick, Reino Unido, os cientistas detetaram pela primeira vez níveis elevados de PC presentes tanto nos estádios iniciais de AR como de OA.
 
Esta descoberta permitiu desenvolver um algoritmo com base em três biomarcadores: PC, anticorpos de PC e hidroxiprolina (uma substância derivada dos ossos). Através deste algoritmo, os investigadores descobriram que poderiam detetar e diferenciar os principais tipos de artrite na fase inicial, ou seja, antes de ocorrem danos nas articulações.
 
“Este foi um achado extraordinário e inesperado. Isto poderá permitir desenvolver um tratamento adequado e antecipado para a artrite, o que se traduz nas melhores probabilidades para um tratamento efetivo”, afirmou Naila Rabbani, líder do estudo.
 
“Há muito que se sabia que a autoimunidade do estádio inicial da AR conduz a anticorpos contra PC: No entanto, a autoimunidade, e, portanto, os anticorpos, encontram-se ausentes no estádio inicial da OA. Este conhecimento, assim como o algoritmo de biomarcadores que desenvolvemos formam a base para distinguir estes tipos principais de artrite numa fase inicial”, esclareceu.
 
A possibilidade de detetar e identificar o tipo de artrite pode trazer vários benefícios aos pacientes, entre os quais um diagnóstico mais precoce.
 
“Esta descoberta levanta a possibilidade de desenvolver uma análise ao sangue que permita diagnosticar tanto a AR como OA vários anos antes do aparecimento de sintomas físicos”, remata Rabbani.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.