Os riscos dos piercings e tatuagens

UE apresenta relatório alarmante

17 julho 2003
  |  Partilhar:

Um estudo da União Europeia (UE) concluiu que a aplicação de piercings e tatuagens sem os necessários cuidados de saúde pode conduzir a infecções virais e bacterianas e potenciar doenças como o melanoma ou a lepra.
 

 

A investigação, divulgada quinta-feira em Bruxelas, levou em conta a procura cada vez maior destas aplicações por parte dos jovens e o aumento das preocupações sobre os riscos para a saúde associados a esta moda.
 

 

Por outro lado, o conhecimento sobre a composição química, a identificação e características tóxicas dos materiais utilizados são mínimos.
 

 

Os resultados da investigação da União Europeia mostram uma visão geral dos possíveis danos para a saúde associados às tatuagens e aos piercings, quando os padrões de saúde não são respeitados.
 

 

Estas práticas podem causar infecções virais - como hepatites e o VIH - bacterianas, reacções alérgicas, como irritação da pele e urticária, lesões malignas como o melanoma, lepra e outras doenças.
 

 

Durante a apresentação dos resultados do relatório, o comissário europeu para a Investigação, Philippe Busquin, apelou a quem pretende fazer uma tatuagem ou colocar um piercing para se assegurar primeiro de que estão garantidas todas as medidas de segurança, em termos de cuidados de saúde.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.