Os riscos das medicinas alternativas

OMS alerta para eventuais problemas de saúde

27 junho 2004
  |  Partilhar:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu um alerta sobre os riscos da medicina alternativa, que pode causar reacções perigosas quando combinada com medicamentos ou práticas da medicina convencional. De acordo com a OMS, muitas terapias alternativas, como a acupunctura ou a fitoterapia, que têm benefícios reconhecidos cientificamente, precisam de ser tratadas com as mesmas precauções da medicina convencional. A OMS emitiu novas directivas de alerta aos consumidores sobre a acupunctura, as plantas medicinas e suplementos alimentares. A organização está a constatar que estes tratamentos podem ser prejudiciais quando conjugados com medicamentos ou práticas convencionais. Segundo a OMS, tais medicinas não são «benéficas para toda a gente durante todo o tempo». Com o número crescente de doentes que estão a recorrer a este tipo de tratamentos nos países desenvolvidos há também o aumento de reacções adversas ou mesmo fatais se conjugadas com as práticas da medicina convencional. Estudos mostraram casos de problemas nos pulmões ou no tórax causados por pessoas desqualificadas que fazem acupunctura ou relatos de paralisia causada por charlatães. A OMS relatou também casos de hemorragias durante cirurgias realizadas em pessoas que ingeriram o medicamento Gingko Biloba, que teve reconhecidas as suas propriedades no tratamento de problemas de circulação. A hemorragia poderia ter sido facilmente controlada se os médicos soubessem que os pacientes estavam a tomar o produto natural, explica a OMS. Na China foram relatados 9.854 casos de reacções adversas só no ano de 2002, mais do dobro das registadas durante a década de 1990. Já na Suécia mais de 10 mil notificações sobre efeitos indesejáveis causados pela medicina alternativa foram registadas num centro de vigilância da OMS durante 20 anos estando o número a aumentar. Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.