Os probióticos poderão reduzir a necessidade de antibióticos?

Estudo publicado na “European Journal of Public Health”

20 setembro 2018
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores sugeriu que o uso regular de probióticos poderá fazer reduzir a necessidade de usar antibióticos.
 
Num estudo conduzido por Daniel Marenstein, da Faculdade de Medicina da Universidade de Georgetown e colegas, os achados poderão ter várias implicações e contribuir para mitigar a crescente resistência global aos antibióticos.
 
Para a sua investigação, a equipa conduziu uma análise a 12 ensaios clínicos randomizados e controlados que estudavam a administração de doses diárias de Lactobacillus e Bifidobacterium em bebés e crianças.
 
Foi concluído que os bebés e crianças que tinham tomado um suplemento diário de um daqueles probióticos apresentavam uma propensão 29% menos de receberem uma prescrição de antibióticos.
 
Ao repetirem a sua análise, mas desta vez apenas sobre os estudos com os maiores níveis de qualidade, aquela percentagem subiu para 53%. 
 
“Considerando este achado, uma forma de reduzir potencialmente o uso de antibióticos é usar probióticos de uma forma regular”, comentou Daniel Merenstein.
 
Este estudo apenas considerou infeções agudas em pessoas mais jovens, sendo que “mais estudos são necessários com todas as idades, e particularmente nos idosos, para ver se o uso contínuo de probióticos está ligado a uma redução geral nas prescrições de antibióticos”, acrescentou Sarah King, líder do estudo. 
 
Daniel Merenstein disse não se ter apurado todos os mecanismos da associação observada, mas admite que “considerando que a maioria do sistema imunitário humano se encontra no trato gastrointestinal, ingerir bactérias saudáveis poderá fazer excluir competitivamente agentes patogénicos bacterianos ligados a infeções dos intestinos e poderá ajudar o sistema imunitário a combater outras”. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar