Os excessos de Natal e o exercício físico: perda de peso?

Estudo publicado no “European Journal of Clinical Nutrition”

24 dezembro 2013
  |  Partilhar:

Um estudo recente indica que um pouco de exercício físico a mais poderá não ser eficaz na perda dos quilos ganhos devido aos excessos alimentares cometidos durante a quadra natalícia.

 

Uma equipa de investigadores da Texas Tech University, em Lubbock, Texas, EUA, monitorizou um grupo de 48 homens e 100 mulheres, com idades compreendidas entre os 18 e 65 anos, durante um período de seis semanas, que culminou nas celebrações da Passagem de Ano.

 

Metade dos participantes declarou praticar cinco horas de exercício físico por semana, com regularidade (o que corresponde ao dobro recomendado pela American Hear Association). A outra metade declarou não ser praticante de exercício físico. Foram calculados os índices de massa corporal (IMC) de todos os participantes, registado o peso, calculada a percentagem de massa gorda e medida a tensão arterial dos mesmos antes e depois do período de monitorização.

 

Verificou-se que durante as seis semanas do período de monitorização, os participantes engordaram cerca de 750 gramas, sendo o aumento um pouco superior nos homens, o qual chegou a um quilograma, e nas mulheres de cerca de meio quilograma. Os participantes que eram obesos no início do estudo sofreram os aumentos maiores de peso, bem como de massa gorda.

 

Embora este aumento de peso não pareça relevante, a maioria dos participantes revelou uma tendência para não o perder. Se o mesmo se verificar anualmente, ao fim de alguns anos, conduzirá a um aumento significativo no peso do indivíduo. Isto significa que não se deve ignorar os pequenos aumentos de peso verificados durante a quadra natalícia, os quais poderão contribuir para o aumento de obesidade que se verifica atualmente no mundo ocidental.

 

A prática de exercício físico pareceu não exercer um impacto significativo sobre o aumento de peso. Os investigadores desconhecem a razão para tal. No entanto, uma generosa fatia de bolo-rei, por exemplo, poderá ter umas 300 calorias, as quais poderão ser gastas numa corrida de 30 minutos com uma extensão de cinco quilómetros. Por outro lado, a prática de exercício físico aumenta o apetite, conduzindo a mais possíveis excessos alimentares…

 

O investigador Jamie Cooper, professor assistente de ciências nutricionais na Texas Tech University, acrescenta a possibilidade da não existência de participantes suficientes para se detetar a diferença entre praticantes de exercício e sedentários. No entanto, o estudo conclui que os participantes estavam a ingerir mais calorias do que as que poderiam queimar, mesmo praticando mais atividade física.

 

Apesar dos resultados serem desanimadores para quem pratica exercício físico, foi verificado que a tensão arterial daqueles participantes manteve-se mais baixa durante o período de monitorização. Além disso, as pessoas devem continuar a praticar exercício físico regularmente, já que o mesmo traz inúmeros benefícios.

 

As pessoas tendem a adotar comportamentos excessivos, não só na noite e dia de Natal, mas durante toda a quadra natalícia. A equipa conclui, por isso, que a moderação durante esta época do ano é a chave para a manutenção de um peso saudável e estável.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.