Os efeitos da música clássica no tratamento da dor reumática

Estudo da Universidade de Salzburgo

10 março 2006
  |  Partilhar:

 

A música clássica pode ter um efeito positivo contra a dor, especialmente a de origem reumática, segundo o especialista austríaco Guenther Bernatzky, da Universidade de Salzburgo.
 

 

O cientista examinou 65 pacientes que sofriam de dor nas costas e recomendou a 32 deles que todas as noites ouvissem música relaxante durante 25 minutos; enquanto que um segundo grupo, de 33 pessoas, apenas recebeu os tratamentos habituais de fisioterapia. Todos os pacientes deveriam classificar o grau de dor que sofriam, numa escala de 0 a 10.
 

 

Entre os que receberam o “tratamento musical”, as queixas desceram em três semanas de 6,5 para 3,5, enquanto que no outro grupo a queda foi apenas de 5,9 para 5,3. Também houve uma considerável melhora nos distúrbios do sono sofridos por parte dos participantes do grupo que ouvia música.
 

 

Mas como com qualquer curativo, a música precisa de posologia adequada a cada situação. Enquanto a música que relaxa ajuda contra a dor e o medo, os doentes de Parkinson, por exemplo, podem apresentar melhorias na capacidade motora com músicas mais estimulantes.
 

 

Segundo os investigadores, este estudo vem reforçar os resultados de vários outros trabalhos científicos que apontaram os benefícios do uso da música em doentes submetidos a intervenções cirúrgicas que foram submetidos a terapia musical durante o transporte até à sala de cirurgia e imediatamente antes da operação. Nesses pacientes, a duração da hospitalização diminuiu de quatro a cinco dias e as despesas com medicamentos foram reduzidas em 50%.
 

 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.