Ortopedistas portugueses integram investigação europeia

Estudo sobre benefícios da prótese do joelho

25 junho 2006
  |  Partilhar:

Dez ortopedistas portugueses integram uma equipa europeia que está a realizar um estudo sobre os benefícios de uma prótese total de joelho desenvolvida em França, verificando os "ganhos de mobilidade" para os doentes. O hospital de Lamego foi o primeiro a avançar com as intervenções cirúrgicas para a colocação daquela prótese em doentes que, nos próximos anos, serão acompanhados pela equipa, explicou Carlos Cerca, médio ortopedista daquele hospital. A prótese total de joelho que está a ser aplicada nos doentes foi desenvolvida em França, em 1984, mas, desde então, tem evoluído. "O objectivo é que vários grupos de doentes, em Portugal e noutros países da Europa, usem esta prótese, para se compararem resultados dentro de alguns anos", explicou o especialista. Depois da cirurgia, os doentes "são acompanhados, para se ver qual a mobilidade que ganharam, qual o desgaste e se não desenvolverem infecções", acrescentou. Participam também no estudo europeu - coordenado pelo médico francês Philippe Neyret, da Escola de Lyon - médicos de hospitais de Lisboa e Porto (dois cada), Macedo de Cavaleiros, Braga, Outão, Santa Maria da Feira e Santarém. Fontes Diário de Notícias e Lusa MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.